Quem pode treinar?

Todo mundo ouve falar que atividade física faz bem para a saúde. Porém, na hora de escolher o que fazer pode bater aquela dúvida. Será que a academia é o ambiente certo? Quem pode treinar?

Bom, começar a praticar exercícios talvez não seja fácil em um primeiro momento, porque mudar os hábitos é algo que causa resistência na maioria das pessoas. Porém, se você decidiu dar o primeiro passo, então com certeza você só vai ter benefícios. E o melhor lugar é aquele em que você se sinta bem!

A acadêmica de Fisioterapia, Cintia Brugiolo, começou a se exercitar em dezembro de 2016 e foi convidada por um amigo através da campanha Abrace um Sedentário. Com o objetivo de ganhar força e melhorar o condicionamento cardiorrespiratório, Cintia encontrou outros benefícios na academia.

“Ao fazer minha avaliação e começar o treino, vi que a superioridade da Fibratech estava muito além da dimensão física. Estou cursando Fisioterapia e fiquei bem satisfeita com a avaliação física, que se atenta às disfunções biomecânicas e às queixas do aluno, em vez de só medir percentuais de gordura, dobras cutâneas, perimetria, que são importantes também, claro. Mas academia não é só para quem quer ter um corpo definido ou emagrecer.”

Cintia Brugiolo

Academia para todos

Cintia já havia passado por outras academias antes de chegar na Fibratech e ela conta que o padrão de atendimento e tratamento fizeram a diferença na hora de definir onde ficar. Principalmente pela forma como ela é vista.

“Na Fibratech até os professores que não te conhecem chegam para ver se está tudo bem, oferecem água, corrigem exercícios, ajudam. Me sinto realmente acompanhada. Já passei por lugares onde os professores ficavam no celular, distraídos e conversavam apenas com um grupo seleto de alunos. Sempre me senti pouco acompanhada, como se por ser gordinha merecesse menos atenção. Parece bobeira, mas senti isso nas academias anteriores e faz diferença na minha motivação.”

Assim como Cintia, a aposentada Maria Cristina Assis, de 65 anos iniciou a rotina de exercícios através da campanha Abrace um Sedentário, em 2017 e não parou mais. Ela nunca tinha frequentado academia antes e, apesar do receio em não se adaptar, ela resolveu tentar.

“Já fazia hidroginástica, mas o horário não estava bom pra mim. E depois que fiquei viúva eu perdi de vez a animação para ir. Meses depois surgiu a oportunidade de voltar através da campanha e minha filha, que trabalha na academia, me incentivou. Eu achava que não era ambiente para a minha idade, por isso fui para as aulas.”

Quando começou, Maria Cristina fazia Pilates e Dança, depois incluiu também as aulas de Abdominal e mais recentemente começou com a musculação.

Quem pode treinar? 

Após um ano de exercícios, Maria Cristina sentiu a diferença em vários aspectos físicos e mentais e identificou que a academia é sim ambiente pra todas as idades e independente do objetivo. O importante é se sentir a vontade, animada e feliz.

“Eu entrei por saúde, porque com a idade a gente vai sentindo o corpo mais cansado. Então é importante não ficar parado. Nas aulas eu fui distraindo a cabeça, ocupando meu tempo, conhecendo gente nova. E agora fico mais a vontade pra fazer os outros exercícios. Os meninos da musculação sempre me ajudam, ficam de olho na gente para não ter erro. Eu gosto bastante, me divirto aqui.”

Quem pode treinar

Orientação e treino personalizado 

O educador físico e coordenador de musculação, Lucas Ferreira, explica que academia é sim para todos os públicos. Apesar de muita gente ainda pensar que musculação é para quem busca hipertrofia ou emagrecimento apenas, os exercícios têm muitos outros benefícios e podem ser adaptados para qualquer pessoa.

“Não importa se é uma pessoa acima do peso, idosa, iniciante ou com alguma lesão, seja quem for, nós temos total capacidade de adaptar um exercício para a individualidade e necessidade de cada aluno. Praticar atividade física faz bem para o corpo e para a mente, as pessoas ficam muito mais felizes, dispostas, animadas. Não podemos privar ninguém desses benefícios.”

Que tal fazer como a Cintia e a Maria Cristina e experimentar também? Você pode viver a melhor hora do seu dia!