Mude o hábito de ser sedentário

Ninguém duvida que fazer atividade física traz inúmeros benefícios para a saúde. A prática regular de exercícios pode previr ou reduzir o risco de várias doenças, principalmente as cardiovasculares. Além de evitar também doenças psicológicas, como depressão e ansiedade.

Outra vantagem é o aumento da autoestima e todas as melhorias estéticas que podem ser conquistadas, como emagrecimento ou hipertrofia, por exemplo.

Um levantamento do Ministério da Saúde revelou que 45,9% da população brasileira é sedentária e como conseqüência,  51% dos brasileiros estão acima do peso. Um estudo europeu realizado com mais de 300 mil pessoas durante 12 anos revelou que o sedentarismo mata duas vezes mais que a obesidade.

Porém, se os benefícios são tantos, porque é tão difícil começar?

Entendendo o hábito

Mudar hábitos não é algo tão simples assim. Nos anos 70, a Programação Neurolinguística postulou que a experiência humana tem uma estrutura, uma sequência de passos e ações mentais que nos faz ter um certo comportamento.

Então, se um hábito é um comportamento que é repetido automaticamente, ele tem uma estrutura, assim como todos os comportamentos humanos. As etapas do hábito são o gatilho, a rotina e a recompensa.

O gatilho é o estímulo que dá início ao hábito. Como qualquer estímulo, pode ser visual, auditivo ou cinestésico, ou seja, uma imagem. Ver, ouvir ou sentir alguma coisa pode te levar a fazer algo automaticamente. A rotina é o conjunto de passos que constituem o hábito, as ações que se seguem e acontecem logo após o gatilho. A recompensa é o prazer ou alívio que a execução do hábito nos dá quando terminamos de fazer.

Como abandonar o hábito sedentário 

Para mudar esse padrão de comportamento, você precisa identificar qual é o gatilho que te move, o que te incentiva a fazer atividade física – ou deixar de fazer. Busque a recompensa que você deseja alcançar, traçando pequenas metas diárias. E assim, criará uma nova rotina.

Combatendo o hábito sedentário

Foque sua atenção naquilo que é positivo e para cada pensamento que te impedir de mudar, trace um outro positivo. Se você pensar na preguiça, lembre do quanto a atividade físcia libera endorfina e melhora sua disposição.

Nesse link demos várias dicas práticas de como evitar as desculpas e organizar sua rotina de treino.

Incentive a mudança de hábitos de alguém 

E se no meio do seu processo de mudança de hábitos você tiver alguém para te incentivar, melhor ainda! Buscando proporcionar mais qualidade de vida e combater o sedentarismo, lançamos a campanha Abrace um Sedentário. Com ela, você indica uma pessoa para treinar com você e, ao efetivar a matrícula, os dois ganham 15 dias ao final do plano, além de 50% de desconto na taxa de adesão. Agora não tem mais desculpas para continuar com o hábito sedentário, né?